Aparelhos Auditivos: Um Desafio !
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.
Aparelhos Auditivos: Um Desafio !

Fórum para discussão de pesquisas em Audiologia e adaptações de aparelhos auditivos


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Perda Auditiva em Rampa: A Rotina da Clínica Fonoaudiológica

Você aceita as exigências do paciente sem argumentação?

Perda Auditiva em Rampa: A Rotina da Clínica Fonoaudiológica Vote_lcap0%Perda Auditiva em Rampa: A Rotina da Clínica Fonoaudiológica Vote_rcap 0% [ 0 ]
Perda Auditiva em Rampa: A Rotina da Clínica Fonoaudiológica Vote_lcap0%Perda Auditiva em Rampa: A Rotina da Clínica Fonoaudiológica Vote_rcap 0% [ 0 ]
Perda Auditiva em Rampa: A Rotina da Clínica Fonoaudiológica Vote_lcap100%Perda Auditiva em Rampa: A Rotina da Clínica Fonoaudiológica Vote_rcap 100% [ 7 ]
Perda Auditiva em Rampa: A Rotina da Clínica Fonoaudiológica Vote_lcap0%Perda Auditiva em Rampa: A Rotina da Clínica Fonoaudiológica Vote_rcap 0% [ 0 ]
Total dos votos : 7


Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Vanessa


Admin
Temos o seguinte caso:

250 - 10; 500 - 10; 1000 - 20; 2000 - 35; 3000 - 40;
4000 - 45; 6000 - 50 e 8000 - 50 na orelha direita com
discriminação de 96 %

250 - 05; 500 - 10; 1000 - 15; 2000 - 25; 3000 - 45;
4000 - 55; 6000 - 65 e 8000 - 75 na orelha esquerda com
discriminação de 92%

Paciente do sexo masculino, 52 anos de idade e
executivo de multinacional.

Queixa: Dificuldades de entendimento de fala em ambientes
ruidosos como sala de reunião e mais de duas pessoas em uma
situação de conversação. Não apresenta dificuldades com o uso
do telefone ou situação de silêncio. Paciente bastante
ativo socialmente.
Apresenta zumbido e preocupa-se com estética.
Não possui doenças metabólicas ou histórico familiar de
deficiência auditiva.
Na primeira consulta foi objetivo em solicitar um aparelho
invisível porque não deseja que as pessoas percebam que ele
possui deficiência auditiva.

Este é um caso para discussão e gostaria de saber a sua opinião.
Depois poderemos estudar mais sobre o assunto na teoria.

https://aparelhosauditivos.umforum.net

marina


esse caso é um classico para adaptação aberta; pelas características da perda tem um bom prognóstico e não me parece haver mais tanta rejeição aos modelos de adaptação aberta: basta que experimentem para que deixem de lado imediatamente a negativa devido a estética! Mas o que me chama a atenção é o fato dele referir zumbido. tive um caso aqui, parecido com este, mas com limiares piores (grau leve na media tritonal) e discriminação de 100% em Ao. O paciente, sexo masc, em torno dos 70anos, empresário e com vida mt ativa, me procurou na esperança de ter alguma solução para seu zumbido (barulho de chuva o tempo todo) em OE. Fizemos um teste com Audeo IX durante 10 dias...neste perído, foi ao consultório por 2 vezes para fazer ajustes na programação.ele referiu certa facilidade para compreensão em ambientes ruidosos, mas não conseguiu suportar o zumbido, que segundo ele aumentou com o uso do aparelho. Como ele ia fazer uma viagem longa (ficaria fora 2 meses) resolveu interromper o teste e me procurar depois. Ainda não remarcou o antedimento. enquanto isso, terei tempo para estudar com vcs! Very Happy Acho que o zumbido continua sendo um dos grandes vilões na audiologia, perdendo apenas para as questões de discriminação e inteligibilidade da fala!

Vanessa


Admin
É um caso clássico de adaptação aberta ! Mas este paciente tinha
preferência por estética. Foi indicado adaptação aberta, porém ele
desejava o modelo CIC.
Expliquei sobre a avaliação audiológica e as características
necessárias para o aparelho auditivo proporcionar conforto. Tenho
o hábito de explicar o limiar auditivo o que é, a discriminação e
o que o aparelho auditivo faz com tudo isso.
Fiz todas orientações para adaptação aberta, mas o paciente não
aceitou e foi procurar o concorrente. Ele fez o teste de CIC e em
menos de 1 mês voltou. Referiu que o aparelho CIC lhe causou problemas
porque a fala parecia que estava dentro de uma lata, a oclusão era
horrível principalmente para comer bolachas, mas lembrou do que eu
falei e decidiu voltar. Foi realizada adaptação bilateral com
aparelho miniretro e até hoje os funcionários não perceberam que
usa aparelho auditivo, mas já perguntaram onde comprou este ipod
moderno .... ele disse que é personalizado e especial ... rsrsrs
Infelizmente na clínica temos casos semelhantes e o mito de usar
aparelho auditivo ainda existe (mesmo que em menor quantidade
atualmente).
Nós temos alternativas para provar para o paciente que o CIC não
dará o conforto ... por exemplo, se você colocar uma oliva fechada
em aparelho de adaptação aberta e testar o paciente irá sentir na
pele o que é tampar a orelha, ouvir um som de lata apenas da voz dele e
até aumentar o zumbido ... outra coisa podemos apenas tampar a orelha
com o dedo e falar. Teste em vocês ... é horrível a sensação e
infelizmente não passa com o uso prolongado de aparelho auditivo.
Hoje nós temos ventilações especiais em intras, mas em casos como este
o ideal é miniretro.

Além disso o nosso vilão número será sempre o zumbido. Podemos estudar
este companheiro diário em novo tópico. É bastante relevante e
vale sugestões.

https://aparelhosauditivos.umforum.net

marina


acho ótima idéia estudarmos mais sobre o zumbido...é um assunto mt interessante...teve uma edição da revista Audioinfos (se alguém se interessar, posso indicar a edição)na qual fizeram uma matéria sobre estudos recentes sobre o zumbido, associando-o a dieta alimentar e alterações enzimáticas. É mt interessantes termos mais informações sobre este assunto que assuta mt não só os pacientes, mas tbm os ORL que ainda não sabem como lidar com essas queixas...poríamos sim abrir um novo tópico sobre zumbido. Wink



Última edição por marina em Qui Jun 04, 2009 2:45 am, editado 1 vez(es)

marina


sobre as perdas em rampas, incluo a discussão sobre os rebaixamentos ou enclaves, como queiram chamar, nas frequencias de 6 e 8kHz, muito comuns na rotina ocupacional. A minha questão é: a partir de quais frequência e limiar ("grau de perda") os aparelhos de adaptação aberta se mostram efetivos na melhora da discriminação de fala em ambientes ruidosos?

Vanessa


Admin
Boa colocação ! Os aparelhos auditivos possuem um faixa de frequencia
em que eles atuam chegam até 5500 Hz. Perda a partir de 6000Hz em
casos ocupacionais não é interessante colocar aparelho porque
o paciente não percebe a diferença acústica.
Para melhora da discriminação é comum indicar quando há perdas entre
1500 e 4000 HZ porque vc terá comprometimento da área de fala.
Lembram-se da banana da fala na faculdade !?!
Mas cada caso é um caso porque encontramos pacientes que são
desafiadores no dia-a-dia e apresentam situações clássicas, mas
que no retorno não percebe diferença com e sem aparelho auditivo.
O excesso de amplificação nas frequencias agudas pode voltar contra
nós porque a reclamação comum será ruído, chiado, entende melhor sem
aparelho do que com, som sibilante e ecoando durante a fala, barulho
de chuva, etc.
Atenção naqueles casos em que a perda em rampa é muita acentuada
porque são um desafio e, às vezes, temos a possibilidade da existência
da terrível Zona Morta. Este pode ser outro assunto muito importante
para discussão.

https://aparelhosauditivos.umforum.net

marina


Porderíamos falar mais sobre a Zona Morta? conheço pouco sobre esse assunto e gostaria de ler mais sobre isso! Vc tem algum artigo sobre este assunto?

Vanessa


Admin
Tenho alguns textos de Zona morta e vou criar um novo tópico para
estudos e discussão.

https://aparelhosauditivos.umforum.net

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum